O amor que merecemos

O Dia dos Namorados está chegando, mas eu quero falar mesmo é sobre ser solteira e estar bem solteira. Sei bem que a pressão nessa época é tão grande que às vezes parece que quem está só acaba sentindo a data mais do que quem está em um relacionamento. Isso porque a mídia e as redes sociais só lembram os solteiros de que eles ainda não encontraram uma pessoa especial para dividir a vida.

O que eu vou falar pode soar clichê, e é, mas foi algo que custei a aprender: antes de estarmos emocionalmente prontos para um relacionamento, precisamos antes de tudo estar bem com nós mesmos, exatamente como dizem em “As vantagens de ser invisível”: nós aceitamos o amor que achamos que merecemos. E, se não temos amor próprio, acabamos nos envolvendo em relações tóxicas que não nos dão nada além de migalhas e sofrimento porque, no fundo, achamos que não merecemos nada melhor que isso.

the_perks_of_being_a_wallflower_2012_f_001

Amor próprio, na verdade, nunca tinha sido meu forte, e isso pode explicar porque eu passei uns quatro anos solteira me enfiando em enrascadas (algumas são tragicômicas, inclusive, mas isso pode ser assunto para uma próxima hora). Qualquer rapaz que me desse o mínimo de atenção era o suficiente para eu me apaixonar, mesmo que ele me tratasse da forma errada, porque eu achava que eu não fosse capaz de arrumar alguém melhor. Juntei o medo de ficar sozinha com a autoestima baixa e pronto, virei um prato cheio para que as pessoas pisassem em mim.

Não estou dizendo que a culpa é minha por ter sido mal tratada tantas vezes, mas em alguns momentos eu me calei quando deveria ter me imposto, fiquei quando deveria ter ido embora sem pensar duas vezes. E parece que as pessoas ao redor sentem essa insegurança e não se aproximam, ou não conseguem ficar por muito tempo, mesmo as boas. Só quando eu amadureci e aprendi a ficar bem comigo mesma que eu consegui entrar em uma relação que me faz bem.

Por isso, nesse Dia dos Namorados não fique se martirizando por não ter ninguém. As coisas acontecem no tempo certo e você não precisa aceitar a primeira pessoa que aparecer por medo de ficar só. Com amor próprio e pessoas boas ao seu lado fica fácil ser feliz, e quando se é feliz fica mais fácil encontrar alguém legal para somar na sua vida. Aproveite a data para fazer alguma atividade que te dá prazer, se presentear e celebrar o que há de mais especial no mundo: você.

Anúncios
Publicado em: Vida

5 comentários sobre “O amor que merecemos

  1. Clayci disse:

    Estou namorando há pouco tempo, mas fiquei solteira por muito tempooo e no inicio sentia uma pequena depressão quando chegava nessa época, mas era porque sempre tinha pessoas cobrando alguém ao meu lado sabe? Aquelas tias chatas? “E os namoradinhos?”, quando desencanei e comecei a me curtir, apareceu meu namorado rs
    Acho que não tem jeito, se você não se amar e não se sentir satisfeita com a própria presença, outra pessoa não ajudará nisso =/

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s