Carta às mães de meninas

Presume-se que a maioria das mães deseja para as suas filhas, acima de tudo, saúde e felicidade, correto? E, na cultura ocidental, a saúde e felicidade das mulheres é frequentemente associada à magreza. Todos os nossos modelos de beleza, saúde e felicidade, de Gisele Bundchen à Grazi Massafera, passando por Angelina Jolie e Kim Kardashian, são magras.

Por isso, não me surpreende que não são poucas as vezes que eu ouvi de amigas e conhecidas a pressão que elas sofrem das mães para emagrecerem, o que gera infelicidade e pode acarretar também em um transtorno alimentar, que não é nada saudável. Resolvi então sentar pra ter uma conversinha com essas mães, afinal a gente sabe que elas não fazem por mal.

1. Sua filha está saudável e feliz?

Antes de mais nada, precisamos deixar claro o que é realmente preocupação das mães e o que é desconto de frustrações pessoais em cima da sua mini me. Se a sua filha estiver gorda, mas estiver feliz, com a autoestima lá em cima e com a saúde ótima, você simplesmente está praticando bullying e sendo malvada com alguém que se espelha em você.

giphy-8

Ser gorda não é defeito e sua filha não vai ser mais infeliz na vida por causa disso. No entanto, com certeza ela será infeliz com uma mãe do lado sempre criticando e apontando falhas. Reveja sua gordofobia, peça desculpas e pare de descontar sua frustração na sua filha.

Agora, se a sua filha estiver infeliz ou não estiver saudável…

2. Ajude da melhor forma que puder

Se você sabe que sua filha é sedentária, vive de junk food e está com algum problema de saúde decorrente disso, ou se ela está infeliz com o peso e deixando de aproveitar a vida por causa disso, aí sim é o caso de você, mãe, intervir por ela. Mas do jeito certo.

Eu e muitas das minhas amigas já tivemos o desprazer de escutar em casa comentários do tipo “Nossa, como você engordou, tem gordura saindo do seu jeans”, “Você vai pegar esse pedaço de lasanha, tem certeza?” ou “Se você continuar comendo desse jeito você nunca vai arrumar alguém”. Pois é, mulheres frequentemente crescem ouvindo essas coisas justo das pessoas que deveriam ser gentis com elas.

giphy-9

Acredite, depois de ouvir comentários maldosos ninguém pensa “é verdade, vou começar academia amanhã e mudar radicalmente meus hábitos alimentares!”. Na maioria das vezes, escutar insultos só aumenta a ansiedade e quem já usa comida como conforto se afoga ainda mais nas mágoas e na comilança, engordando mais e mais. É um ciclo vicioso que só traz infelicidade.

As mães que realmente estão interessadas no bem-estar das filhas jamais devem usar a crueldade como arma. O correto é, assim como uma amiga, ajudar e dar apoio. Leve sua filha para a nutricionista, saia caminhar com ela, faça refeições saudáveis em casa e não a pressione para experimentar a sobremesa maravilhosa que você cozinhou no fim de semana. Converse com ela, faça ela se sentir amada por você independentemente de ser magra ou gorda. Assim, fica muito mais fácil ajudá-la, ok?

giphy-10

Se você conhece uma mãe que faz isso com a filha ou com o filho não deixe de enviar o texto para ela. Sabemos que mães são maravilhosas e querem o nosso bem, mas todo mundo pisa na bola de vez em quando e é bom saber quando a gente está magoando alguém sem querer. 
.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s