Hiato

Depois de muito choro, coxinha e café eu finalmente terminei o meu livro do TCC. E, por esse motivo, estive ausente do blog no último mês – e, pra ser sincera, perdi um pouco o ânimo de postar. Estou um pouco perdida com o rumo que o blog (e minha vida) deve tomar, e por isso eu ficarei mais um tempo ausente: quero reestruturar o blog para voltar a postar com mais freqüência e com mais qualidade também.

Enquanto isso, gostaria de pedir apenas um favorzinho pra vocês: me respondam nos comentários o que vocês gostam e o que vocês não curtem no meu blog. Essa é hora de vocês serem sinceros! Eu sou interessada por mil assuntos e acabo escrevendo sobre vários, mas ainda não sei se foco em apenas alguns deles ou se continuo escrevendo sem pensar muito em ~linha editorial.

Até outro dia, pessoal!

Anúncios

Peso não é virtude

“Katie Hopkins é daquele tipo de mulher que cumpre suas promessas. Colunista do jornal britânico The Sun e ex-participante de reality show, ela abriu demais a boca ao dizer que não empregaria uma mulher obesa porque pessoas gordas dão a impressão de serem preguiçosas” assim começa a coluna do Bruno Astuto, que mostra a decisão da inglesa de engordar propositadamente para depois voltar ao peso original e provar que a obesidade é coisa de gente preguiçosa, e que qualquer doença física ou mental não é justificativa para o peso, mas sim uma desculpa.

Vamos aos problemas dessa colunista de tablóide: ao fazer essa infeliz afirmação, ela está sendo machista e gordofóbica.
Reparem que ela não disse que não contrataria pessoas gordas, mas sim mulheres gordas. Na nossa sociedade, um homem gordo pode ser ruim, mas uma mulher gorda é inadmissível, porque o único papel que o mundo enxerga para a mulher é o de bibelô, tanto até que mesmo quando existem mulheres em cargos altos de empresas ou no governo elas são constantemente julgadas apenas pela aparência – um fator que não influencia em nada na competência exigida para o cargo que elas ocupam.

10590623_929358200414524_5473001265385388396_n

Não tenho os créditos da imagem, se alguém souber avisa nos comentários

Além disso, ela – que não é nenhuma médica ou nutricionista – não tem propriedade alguma para colocar todas as pessoas acima do peso em um mesmo saco, afirmando que todas são preguiçosas, não são saudáveis e só não são magras porque não querem. Qualquer pessoa razoável sabe que existem doenças físicas e mentais como hipotireoidismo, depressão e compulsão, só para citar algumas, que influenciam no peso. Isso sem contar as pessoas que cresceram em famílias que comem mal e, por isso, lutam contra um hábito que foi adquirido desde muito cedo.

São inúmeros fatores que podem fazer com que uma pessoa esteja acima do ~peso ideal~, e simplesmente rebaixá-las por causa disso é um preconceito cruel. E vamos lembrar que existem pessoas magras nada saudáveis e que fazem absurdos para manter o peso (digo isso porque eu já fui uma dessas pessoas, graças a todos os idiotas que praticavam bullying quando eu era uma criança gorda).

Sim, a saúde é importante, e sim, existem pessoas que precisam perder peso para terem uma qualidade de vida melhor, mas isso não é razão para acreditar que pessoas gordas são menos capazes de terem uma vida normal e digna: com direito a trabalhar, transar, comer em público e fazer o que bem entenderem sem ter uma idiota fazendo com que elas se sintam mal. E, claro, tem a importantíssima questão de que cada um é dono das suas escolhas. Se eu optar por comer pizza todo santo dia da minha vida isso não vai ser problema de nenhuma colunista, porque é uma opção que eu faço de preferir comer alguma coisa que eu gosto a passar fome para vestir 38. E isso não vai fazer com que eu seja pior ou menos capaz do que ninguém.

 

Então eu digo a todas as pessoas que um dia já foram chamadas de gordas de forma pejorativa, que já receberam olhares tortos e que não aguentam mais esse papinho de saúde para justificar o preconceito: mandem pessoas como essa colunista tomarem no meio do cu delas e sigam a vida de vocês do jeito que bem entenderem. Magreza não é caráter e você não é um ser humano pior por não ter o ~peso ideal.

Blog Day!

Faz poucos meses que eu estou participando do Rotaroots, mas já percebi que desde que eu comecei a fazer parte o meu blog anda muito mais movimentado: seja pelas blogagens coletivas que me inspiram a escrever sobre temas que eu não teria a iniciativa de escrever sozinha, seja pelas pessoas que passam a conhecer meu blog sem nem me conhecer, e vice-versa.

Em agosto, a equipe do Rotaroots teve uma ideia MUITO legal: o Blog Day:

button-blogday

Essa era uma iniciativa organizada por um grupo de blogueiros internacionais que instituíram o dia 31/08 como o Dia Internacional do Blog. Nesta data, estes blogueiros selecionavam seus blogs favoritos e compartilhavam com seus leitores em um post, fortalecendo a união entre os blogs e disseminando conteúdos interessantes. Com a morte do site oficial e os blogueiros cada vez mais distantes da blogagem de raiz, surgiu a ideia de promovermos esta iniciativa entre os participantes do Rotaroots, divulgando blogs interessantes e também, fortalecendo a união entre os bloggers.

Sem mais delongas, vamos conhecer alguns blogs que me inspiram diariamente.

5 blogs que não saem do meu feed

tumblr_nb2o9l00iP1rlhjzqo1_500

Serendipity

A Melina Souza tem um estilo único de se vestir e faz fotos lindas! Além disso, as resenhas de livro e receitinhas dão um toque todo especial para o blog.

Não Provoque

A Paula tem um dos blogs mais originais, já que ela fala de vários assuntos diferentes. Os vídeos dela são muito engraçados e eu invejo muito as viagens maravilhosas que ela faz.

Pale September

A Tany tem um blog lindo e, além dos posts mega pessoais dela que me fazem lembrar da época boa do Livejournal, ela traduz alguns textos legais de outros sites.

Girls With Style

O legal de um blog com mais de uma pessoa escrevendo é a variedade de assuntos e o Girls With Style cumpre muito bem esse papel. Tem matéria sobre moda, beleza, autoestima, séries, livros, feminismo… E tudo com muita qualidade.

Dele e Dela

Quando eu li uma matéria na Folha sobre eles fiquei curiosa e fui conhecer o blog achando que seria um mimimi eterno, mas na verdade o Dele e Dela é a coisa mais linda! Se eu fosse de SP iria aproveitar muito as dicas do “Um restaurante por semana”.

5 blogs que eu conheci no Rotaroots

tumblr_mzgtigyzIa1rbe60so1_1280

Dos dias corridos 

Blog muito simples, mas com conteúdo bem feito, do jeito que eu gosto.

Bia Lourenço

Muitas resenhas de livros pra quem curte ler.

Mari Soek

No dia que eu acessei o blog dela perdi um bom tempo lá, vale a pena conhecer.

Palavras aleatórias

Ela está em Amsterdam e, portanto, tem muita coisa legal pra contar no blog.

Acorda Magrelissa

Tô apaixonada pelo visual desse blog, apenas.

5 blogs para sair da rotina

tumblr_nb77l8IPQk1qgz1e3o4_1280

Depois dos Quinze

O que eu mais gosto no blog da Bruna são os posts no estilo DIY (do it yourself) e as receitinhas do canal Cozinha Bossa & Malagueta, ótimas para sair da rotina na cozinha.

Lugar de Mulher

Blog feminista e maravilhoso que me faz repensar muitas coisas, desde a minh autoimagem até os relacionamentos que eu já tive.

Entre Topetes e Vinis

A Ju Romano é a prova de que é possível ser maravilhosa independentemente do seu peso. Ela tem vários projetos legais que promovem a autoestima e o amor próprio, ideal para quem não aguenta mais blog que fica cagando regra para ser feliz.

My Life as Dani

A Dani tem um blog muito legal para quem gosta de ler e é ótimo para quem está sem ideias sobre a próxima leitura.

Borboletando

A Victoria é uma das criadoras do Rotaroots e eu acompanho o blog dela desde que eu tinha Blogger. Ela fala sobre assuntos variados e o bom humor dela é o que faz toda a diferença.