Blog novo, vida nova

Então, pessoal, depois de muito tempo escrevendo aqui eu decidi, junto com mais duas amigas, criar um novo blog e não postarei mais neste endereço. Agora meus textos estão de casa nova, no Quase Famosas. As outras meninas que escrevem lá são ótimas, escrevem muito bem, então vale a pena conferir!

CLIQUE AQUI!!!!!!!!!!!

E, para quem não sabe, eu também escrevo para o Curitiba Cult sobre a agenda cultural da cidade e outras coisinhas 😉 para acessar os meus textos é só clicar aqui.

Obrigada por tudo! E continuem lendo minhas bobices, por favor ❤

giphy-13

Anúncios

Minha vida virou o GTA

Calma, vamos por partes, não estou dizendo que eu sou um cafetão ou que estou roubando carros e matando pessoas na rua. Acontece que esses dias estava conversando sobre videogame com algumas pessoas do trabalho e disse que eu só gostava de jogos com fases – tipo Mario, Donkey Kong ou qualquer outro que siga uma ordem lógica e fechada de etapas. O problema com os jogos muito livres, como o GTA, é que eu perdia o foco das missões e, ao invés de fazer o que deveria fazer, eu acabava saindo pelas ruas fazendo tudo quanto é tipo de loucura – menos avançando no jogo e cumprindo as missões.

Hoje, me revirando na cama como todos os dias, sem conseguir dormir, me dei conta que o que tanto me assombra desde o começo do ano é que eu saí de um Super Mario e agora estou, veja bem, no GTA. Minha vida sempre seguiu de forma correta, com etapas: primeira, segunda, terceira, quarta série. Ensino Médio, vestibular, faculdade, estágio, TCC, formatura. Tudo nos conformes, fases fechadas, era só seguir, passar, enfrentar o chefão e vida que segue. Tirando a escolha do curso (conheço uns que ainda estão emperrados nessa fase – é compreensível, a decisão é tensa mesmo), o resto é imposto, sem deixar muita brecha pro livre arbítrio.

giphy-11

No entanto, a vida após a formatura é bem caótica: tem gente que largou tudo e está estudando em outro país, alguns estão fazendo trainee em empresas tradicionais, outros estão seguindo carreira em agência, fazendo pós, tem até uns que largaram o Jornalismo pra vender cosmético – dá mais dinheiro e ainda tem a chance de ganhar o carro rosa-calcinha. Cada um foi seguir um sonho diferente, cada qual com uma missão de vida.

O leque de escolhas é quase infinito! Mesmo eu, que já estabeleci algumas missões, como por exemplo escrever um romance, fazer mestrado, aprender um novo idioma, viajar para o exterior e ter meu próprio apartamento, não sei muito bem por qual missão começar, onde vale a pena investir meu tempo e dinheiro. Tõ no GTA da vida, com várias opções pela frente e sem muito foco pra decidir por onde começar. Pensando bem, deve ser por isso que também não gosto muito de quebra-cabeça.

No GTA e na vida tudo é possível ¯\_(ツ)_/¯

No GTA e na vida tudo é possível ¯\_(ツ)_/¯

O amor que merecemos

O Dia dos Namorados está chegando, mas eu quero falar mesmo é sobre ser solteira e estar bem solteira. Sei bem que a pressão nessa época é tão grande que às vezes parece que quem está só acaba sentindo a data mais do que quem está em um relacionamento. Isso porque a mídia e as redes sociais só lembram os solteiros de que eles ainda não encontraram uma pessoa especial para dividir a vida.

O que eu vou falar pode soar clichê, e é, mas foi algo que custei a aprender: antes de estarmos emocionalmente prontos para um relacionamento, precisamos antes de tudo estar bem com nós mesmos, exatamente como dizem em “As vantagens de ser invisível”: nós aceitamos o amor que achamos que merecemos. E, se não temos amor próprio, acabamos nos envolvendo em relações tóxicas que não nos dão nada além de migalhas e sofrimento porque, no fundo, achamos que não merecemos nada melhor que isso.

the_perks_of_being_a_wallflower_2012_f_001

Amor próprio, na verdade, nunca tinha sido meu forte, e isso pode explicar porque eu passei uns quatro anos solteira me enfiando em enrascadas (algumas são tragicômicas, inclusive, mas isso pode ser assunto para uma próxima hora). Qualquer rapaz que me desse o mínimo de atenção era o suficiente para eu me apaixonar, mesmo que ele me tratasse da forma errada, porque eu achava que eu não fosse capaz de arrumar alguém melhor. Juntei o medo de ficar sozinha com a autoestima baixa e pronto, virei um prato cheio para que as pessoas pisassem em mim.

Não estou dizendo que a culpa é minha por ter sido mal tratada tantas vezes, mas em alguns momentos eu me calei quando deveria ter me imposto, fiquei quando deveria ter ido embora sem pensar duas vezes. E parece que as pessoas ao redor sentem essa insegurança e não se aproximam, ou não conseguem ficar por muito tempo, mesmo as boas. Só quando eu amadureci e aprendi a ficar bem comigo mesma que eu consegui entrar em uma relação que me faz bem.

Por isso, nesse Dia dos Namorados não fique se martirizando por não ter ninguém. As coisas acontecem no tempo certo e você não precisa aceitar a primeira pessoa que aparecer por medo de ficar só. Com amor próprio e pessoas boas ao seu lado fica fácil ser feliz, e quando se é feliz fica mais fácil encontrar alguém legal para somar na sua vida. Aproveite a data para fazer alguma atividade que te dá prazer, se presentear e celebrar o que há de mais especial no mundo: você.

Carta às mães de meninas

Presume-se que a maioria das mães deseja para as suas filhas, acima de tudo, saúde e felicidade, correto? E, na cultura ocidental, a saúde e felicidade das mulheres é frequentemente associada à magreza. Todos os nossos modelos de beleza, saúde e felicidade, de Gisele Bundchen à Grazi Massafera, passando por Angelina Jolie e Kim Kardashian, são magras.

Por isso, não me surpreende que não são poucas as vezes que eu ouvi de amigas e conhecidas a pressão que elas sofrem das mães para emagrecerem, o que gera infelicidade e pode acarretar também em um transtorno alimentar, que não é nada saudável. Resolvi então sentar pra ter uma conversinha com essas mães, afinal a gente sabe que elas não fazem por mal.

1. Sua filha está saudável e feliz?

Antes de mais nada, precisamos deixar claro o que é realmente preocupação das mães e o que é desconto de frustrações pessoais em cima da sua mini me. Se a sua filha estiver gorda, mas estiver feliz, com a autoestima lá em cima e com a saúde ótima, você simplesmente está praticando bullying e sendo malvada com alguém que se espelha em você.

giphy-8

Ser gorda não é defeito e sua filha não vai ser mais infeliz na vida por causa disso. No entanto, com certeza ela será infeliz com uma mãe do lado sempre criticando e apontando falhas. Reveja sua gordofobia, peça desculpas e pare de descontar sua frustração na sua filha.

Agora, se a sua filha estiver infeliz ou não estiver saudável…

2. Ajude da melhor forma que puder

Se você sabe que sua filha é sedentária, vive de junk food e está com algum problema de saúde decorrente disso, ou se ela está infeliz com o peso e deixando de aproveitar a vida por causa disso, aí sim é o caso de você, mãe, intervir por ela. Mas do jeito certo.

Eu e muitas das minhas amigas já tivemos o desprazer de escutar em casa comentários do tipo “Nossa, como você engordou, tem gordura saindo do seu jeans”, “Você vai pegar esse pedaço de lasanha, tem certeza?” ou “Se você continuar comendo desse jeito você nunca vai arrumar alguém”. Pois é, mulheres frequentemente crescem ouvindo essas coisas justo das pessoas que deveriam ser gentis com elas.

giphy-9

Acredite, depois de ouvir comentários maldosos ninguém pensa “é verdade, vou começar academia amanhã e mudar radicalmente meus hábitos alimentares!”. Na maioria das vezes, escutar insultos só aumenta a ansiedade e quem já usa comida como conforto se afoga ainda mais nas mágoas e na comilança, engordando mais e mais. É um ciclo vicioso que só traz infelicidade.

As mães que realmente estão interessadas no bem-estar das filhas jamais devem usar a crueldade como arma. O correto é, assim como uma amiga, ajudar e dar apoio. Leve sua filha para a nutricionista, saia caminhar com ela, faça refeições saudáveis em casa e não a pressione para experimentar a sobremesa maravilhosa que você cozinhou no fim de semana. Converse com ela, faça ela se sentir amada por você independentemente de ser magra ou gorda. Assim, fica muito mais fácil ajudá-la, ok?

giphy-10

Se você conhece uma mãe que faz isso com a filha ou com o filho não deixe de enviar o texto para ela. Sabemos que mães são maravilhosas e querem o nosso bem, mas todo mundo pisa na bola de vez em quando e é bom saber quando a gente está magoando alguém sem querer. 
.

2015, um bom ano para a música

Esses dias comentei no Twitter como este ano está tendo bons lançamentos na música. Em boa parte do tempo eu ouço música mais antiga, mas em 2015 consegui descobrir um álbum novo muito bom quase toda semana, inclusive de bandas que eu já amava de outros tempos. Me pediram para fazer um post no blog sobre isso, mas já vou avisando: amo música, mas escrever sobre o assunto sempre foi um pouco difícil para mim, mas vamos lá:

DEATH CAB FOR CUTIE – KINTSUGI

O divórcio lhe caiu bem, Ben Gibbard

O divórcio lhe caiu bem, Ben Gibbard

Sou apaixonada pelo Death Cab For Cutie desde a época de The OC (saudades, The OC), mas confesso que os dois últimos álbuns da banda, Codes and Keys e Narrow Stairs, me deixaram um pouco apreensiva. Os dois têm músicas muito boas, mas parecia que eles estavam começando a perder a mão, sabe? O tal começo do fim que muitas bandas começam a transparecer. Só que Kintsugi mostrou que o Death Cab ainda tem muito trabalho bom pra nos mostrar. Meu palpite é que o divórcio do Ben Gibbard (que era casado com a Zooey Deschanel) teve muita influência nisso, no maior estilo “ostra feliz não faz pérola”.

Melhor música: Black Sun

Indicado para quem ouve: The Shins, Band of Horses e The Decemberists

Best Coast – California Nights

Bethany melhor mulher <3

Bethany melhor mulher ❤

 A primeira vez que ouvi Summer Mood eu me apaixonei perdidamente por Best Coast. Além da voz da Bethany ser maravilhosa, o clima das músicas é muito bom (tem a cara da California, que é o local de nascimento da banda) e as letras são coisas que eu ou as minhas amigas poderíamos estar sentindo, como as dúvidas e inseguranças de se tornar adulta, dores de amor, etc. Me parece que California Nights conseguiu o equilíbrio quase perfeito entre o Fade Away e o The Only Placê (que, pra mim, ainda é o melhor álbum do Best Coast).

Melhor música: California Nights

Indicado para quem ouve: Wavves, Beach Fossils e Girls

Sufjan Stevens – Carrie & Lowell 

Ouça com uma caixinha de lenços ao lado, você vai precisar

Ouça com uma caixinha de lenços ao lado, você vai precisar

Mesmo Death Cab For Cutie e Best Coast estando na minha lista de melhores bandas do mundo, tenho que admitir que Carrie & Lowell é o melhor álbum de 2015 que foi lançado até agora. Não conhecia muita coisa da banda até ouvir o último trabalho deles e, olha, me apaixonei perdidamente. Todas as músicas são muito sensíveis e marcantes, daquelas que é difícil parar de ouvir. Mal conheço e já considero pacas ❤

Melhor música: No Shade in The Shadow of The Cross

Indicado para quem ouve: Bon Iver, Fleet Foxes e Elliott Smith

Blur – The Magic Whip

Essa capa é maravilhosa

Essa capa é maravilhosa

Posso confessar uma coisa que vai deixar muita gente puta da cara? Sempre preferi Gorillaz a Blur (mas sempre gostei de Blur também, apesar de não conhecer tão bem assim). O último álbum deles, no entanto, fez eu reconsiderar minha preferência. The Magic Whip é simplesmente maravilhoso, principalmente pelas músicas dançantes! Ah, e a capa dele é linda.

Melhor música: There Are Too Many of Us

Indicado para quem ouve: Oasis, Gorillaz e Travis

My Morning Jacket – The Waterfall

Saiu do forno faz uma semana!

Saiu do forno faz uma semana!

My Morning Jacket faz parte daquele grupo de bandas que eu ouço uma ou outra música lá de vez em quando: não é que eu não goste, é que não me encantou. Até eu ouvir The Waterfall. Desde a primeira música já senti aquele arrepiozinho que dá quando a gente escuta nossas músicas preferidas, sabe? Ele foi lançado nesta semana e eu já estou amando muito.

Melhor música: Only Memories Remain

Indicado para quem ouve: War on Drugs, Wilco e The Flaming Lips

Alabama Shakes – Sound and Color

Que dor de cotovelo maravilhosa que esse álbum proporciona

Que dor de cotovelo maravilhosa que esse álbum proporciona

O segundo álbum do Alabama Shakes saiu esse ano e não decepcionou quem se apaixonou pelas músicas do primeiro disco. Afinal, o estilo continua o mesmo, com o vocal extremamente emocional e maravilhoso da Brittany Howard. Precisei ouvir umas duas vezes para me acostumar com as músicas, mas vale a pena ouvir! 🙂

Melhor música: Over My Head

Indicado para quem ouve: The Black Keys e Jack White

Espero que gostem das dicas. E, claro, se conhecer algum álbum bom que foi lançado em 2015 e ficou de fora, deixe um comentário com a sugestão! Para facilitar para quem ficou com vontade de conhecer as indicações, eu fiz uma playlist no Spotify:

Lidando com o ciúme: um guia prático

Esses dias eu comentei com o meu namorado que estava pensando em escrever aqui no blog um texto com dicas para lidar com o ciúme. Ele começou a rir, claro, por um motivo muito simples: sou muito ciumenta. Não posso negar, minha natureza (ou a educação que eu tive, ou ou filmes que eu vi) fez eu me tornar uma pessoa que sente as entranhas queimando de nervoso quando sinto que minha relação está sendo ameaçada por um terceiro elemento. Não me orgulho disso, e por isso que eu tento ao máximo controlar para que isso deixe de ser um problema e, verdade seja dita, desde que eu comecei minha vida amorosa isso já melhorou pra caramba. Por isso, vou dividir com vocês algumas táticas que me ajudaram a não sabotar meu namoro por causa de ciúmes.

(Vou usar pronomes femininos quando estiver falando da ciumenta e pronome masculino para a outra pessoa por uma questão de: sou mulher e heterossexual, mas a lógica serve pra qualquer tipo de casal)

Se até a Beyoncé rainha do universo sente ciúmes de vez em quando...

Se até a Beyoncé rainha do universo sente ciúmes de vez em quando…

A origem

Aquela vontadezinha de esfaquear alguém não chega do nada, não é mesmo? E, geralmente, o ciúme tem três causas possíveis: uma terceira pessoa dando em cima do seu amado, o seu amado dando mole pra uma terceira pessoa ou a sua cabeça inventando histórias com base nos stalks que você anda fazendo nas noites de insônia. Se o seu caso for o segundo, analise bem: ele realmente está dando mole? Mandando nude? Flertando e chamando a outra pro cinema? Pula fora, simples assim. Sem essa de “ele vai mudar”, simplesmente pare de ler isso aqui e vá buscar alguém que não te desrespeite.

Se você está se envolvendo com o tipinho Peter Pan fuja enquanto é tempo!

Se você está se envolvendo com o tipinho Peter Pan fuja enquanto é tempo!

Agora, se a origem do ciúme for uma terceira pessoa ou a sua mente doentia, continue lendo…

O terceiro elemento

Se o seu surto de ciúmes começou porque tem uma pessoa dando like em todas as postagens do seu peguete, namorado ou marido, puxando assunto com ele sempre que der, chamando ele de apelidos fofinhos e sendo inconveniente… Sinto lhe informar, mas o problema não é seu. A pessoa está sendo desrespeitosa e mau caráter, mas é responsabilidade do alvo das cantadas dar um chega pra lá e não corresponder às investidas, não sua. Esteja do lado de alguém em quem você possa confiar ou não esteja em um relacionamento, porque em todas as relações vão existir pessoas de fora tentando estragar tudo, cabe ao casal saber lidar com isso de forma saudável.

Pessoas para gongar uma relação: sempre teve e para sempre terá

Pessoas para gongar uma relação: sempre teve e para sempre terá

Auto-sabotagem

Às vezes você não tem motivo nenhum para sentir ciúmes… E mesmo assim sente. Isso frequentemente acontece no início do relacionamento quando a gente não conhece muito bem a outra pessoa para confiar 100%, mas pode acontecer depois também. Baixa autoestima, insegurança e medo de perder a pessoa podem fazer você sempre pensar o pior de cada situação, imaginar problemas onde não tem e surtar tanto a ponto de estragar a relação. Pessoas assim se tornam paranóicas e começam a investigar a vida inteira da pessoa, o que é péssimo para qualquer casal e causa brigas desnecessárias.

Quando esse tipo de pensamento vier à mente vá fazer um chá e ver um filme, ok?

Quando esse tipo de pensamento vier à mente vá fazer um chá e ver um filme, ok?

Se você confia em quem você ama você não precisa querer controlar tudo, até porque eu sempre fui adepta de uma frase verdadeiríssima: quem quer aprontar apronta. Esconde conversa no whatsapp, marca encontro no horário de almoço do trabalho, flerta escondido… Enfim, mesmo que você tenha todas as senhas da pessoa você nunca vai saber de tudo se a outra pessoa não quiser que você saiba. Amor não é posse.

Desculpa pelo textão, obrigada por ler até aqui e espero ter te ajudado! Se tiver mais dicas me conta nos comentários ❤

detoxnow (ou meus dias sem hambúrguer, burrito ou pizza)

Quem me conhece sabe que eu tenho uma das mentes mais gordas que um ser humano poderia ter. Amo fritura desde pequena, Cheddar McMelt é sinônimo de amor no meu vocabulário e sou fã de cerveja. Isso, claro, faz com que eu tenha um corpo muito diferente do considerado bonito, mas nunca tinha me incomodado até que, durante o ano de TCC, engordei 10 quilos.

Nunca tive corpo de Pugliesi e aprendi a me gostar assim, mas as minhas roupas apontaram que eu já tinha passado do meu limite e comecei, aos poucos, a me sentir mal comigo mesma e a me preocupar com a minha saúde. Por isso, decidi comprar um pacote da detoxnow com sucos prensados a frio e  sopas para fazer um programa de três dias. Como muita gente me perguntou, resolvi fazer um mini diário contando das minhas impressões sobre os produtos e sobre o resultado final.

Essa era a alimentação de um dia todo.

Essa era a alimentação de um dia todo.

Dia 1

Comecei a terça-feira com o suco verde da marca, o desintoxicante, com couve, limão, salsão e sementes germinadas. Já conhecia o suco verde da Sabor Vivo e da Do Bem, então tive com o que comparar. O suco é estranho no primeiro gole, mas começa a ficar gostosinho depois, apesar de eu ainda preferir o poderoso despertar da Sabor Vivo. No meio da manhã experimentei o suco reparador, feito com beterraba, cenoura, limão e gengibre, muito gostoso e deu uma boa segurada na fome até o almoço!

Mas o almoço, migas, que foi sofrido. A sopa funcional é feita com abóbora, um ingrediente que eu não gosto, então achei meio sem graça almoçar aquilo, apesar de ter ficado totalmente saciada. À tarde tomei o suco termogênico, com maça, gengibre, hortelã e pimenta cayena, delicioso! E, de noite, jantei a sopa reguladora, com couve flor, acelga e chuchu. Assim como no almoço, foi difícil de tomar e saí correndo escovar os dentes depois por causa do gosto ruim que ficou na boca. Terminei a noite com o suco drenagem, feito com melancia, pepino, hortelã e limão. Muito bom!

Dia 2

Dormi bem, acordei bem disposta e fiz o desjejum com o suco desintoxicante. Durante a manhã tomei o suco rejuvenescedor com água de coco, morango e tomate, foi um dos meus favoritos! Almocei a sopa reparadora, feita de beterraba, e ela era muito gostosa. À tarde foi o mesmo do primeiro dia, que é maravilhoso, mas pouco depois de tomá-lo meu corpo já começou a sentir um pouco a ausência de comida na minha vida. Senti um pouco de dor de cabeça, tontura e dificuldade para me concentrar, mas fica a dúvida: era fome, abstinência de café ou abstinência de carboidrato?

À noite tomei a sopa desintoxicante, feita com couve e repolho. Não era boa, mas já me estava acostumada ao gosto de mato haha então tomei sem problemas. Antes de dormir tomei o mesmo do dia anterior, que é muito bom, e fui dormir.

Dia 3

Acordei bem animada! Fui me pesar e percebi que tinha perdido 1,5kg desde o primeiro dia. Infelizmente o detoxnow dá poucos detalhes sobre o descongelamento, então o primeiro suco do dia (desintoxicante) ainda estava um pouco congelado apesar de eu ter tirado ele do freezer na noite anterior. O segundo suco era o de beterraba com cenoura, limão e gengibre.

Almocei a sopa energética, feita com batata salsa, pimenta vermelha e cebolinha. De todas foi a que eu mais gostei, é deliciosa (pra quem gosta de batata salsa, claro) e sacia bastante. À tarde tomei o suco termogênico, com maça, gengibre, hortelã e pimenta cayena e no final do dia jantei a sopa funcional, com abóbora. O último suco do dia, drenagem, leva melancia, pepino, hortelã e limão.

Resultado

Durante os três dias eu senti meu corpo ora mais fraco, ora mais disposto. Percebi que meu paladar aos poucos foi se acostumando a ficar sem queijo, carne, pão, etc. e que me fez muito bem me alimentar de 3 em 3 horas. Pra quem é acostumada a comer poucas e grandes refeições, comer muitas pequenas refeições foi uma grande mudança.

Perdi 2kg no total, entrei na calça jeans que eu queria e percebi meu organismo funcionando melhor: dormi melhor, fiz muito xixi todos os dias e o intestino funcionou ok (desculpem pelo momento TOO MUCH INFORMATION, mas acho que é relevante falar isso). Agora, preciso passar uns dias voltando à alimentação normal, mas de forma mais equilibrada.

Recomendo o programa para quem tem dimdim (o pacote é 190 dilmas) ou quer mesmo investir nisso, e para quem não tem muita frescura para frutas e verduras, afinal para pessoas assim seria uma verdadeira tortura. Se tiverem alguma dúvida podem comentar, vou adorar o feedback de vocês <3.